Ataque Cardíaco Aumenta No Inverno

Sistema cardiovascular fica mais suscetível a complicações em baixas temperaturas. Vacina contra gripe ajuda a evitar ataque cardíaco

O ataque cardíaco é das principais causas de morte entre os brasileiros. Durante os meses de inverno, o número de casos atendidos através do sistema unico de saúde (SUS) atinge cerca de 30%, principalmente entre a população mais velha. Porque a resposta do corpo para o frio entre julho e agosto, quando as temperaturas médias de 14 graus em algumas regiões do país, a reação do corpocoraç pode gerar essa situação.

De acordo com o cardiologista do Instituto do Coração (Incor), Luiz Antônio Machado César, que desenvolveu um estudo sobre este assunto, são os casos mais comuns e recorrentes em pessoas de idade superior a 65 anos, o sistema cardiovascular é mais sensível. O mesmo se aplica às pessoas com pressão arterial elevada, diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade, que têm uma maior propensão para a doença cardíaca que reduz o tamanho das veias e arterias.

“Se ele é exposto ao frio que pode levar a contração das artérias, a quebra da placa de aterosclerose. Isto leva à formação de um coágulo na artéria, que gera o entupimento e o ataque cardíaco é causado “, explicou o médico.”

Causas do Ataque Cardíaco

O ataque cardíaco ocorre quando o sangue que flui nos vasos e fornece ao coração também é parado por um coágulo de sangue ou obstrução das artérias pelo acúmulo de gordura. Mas, durante o inverno, há outros fatores que contribuem para o aumento de casos. Durante este tempo do corpo derrama mais adrenalina, para compensar a temperatura do corpo e redução da espessura dos potenciômetros, que se contraem.

Causas do Infarto mais conhecido como Ataque Cardíaco
Causas do Infarto mais conhecido como Ataque Cardíaco

Também neste momento, há o aumento da incidência de infecções do trato respiratório. Então aviso de Machado: “não saia no frio, e você precisa sair, vá bem protegido”.

O médico observou-se também de que a poluição do ar é outro fator, que aumenta o risco de ataques cardíacos nesta época do ano por causa da troca de calor. Isto é quando a camada mais fria do ar, que concentra poluentes próximos à superfície por meio de ar quente, um fenômeno comum em grandes cidades, que é menos denso.

Prevenção do Ataque Cardíaco

A prevenção de infarto do miocárdio está associada com a adoção de hábitos saudáveis no longo, como você manter uma dieta equilibrada com a ingestão de pelo menos cinco variedades de frutas, prática de pelo menos 30 minutos de exercício diário e não fumar. Para evitar estas práticas que o aparecimento e agravamento de doenças cardiovasculares e reduzir a probabilidade de um ataque cardíaco em até 75%, de acordo com estimativas da Organização Mundial de saúde (OMS).

Machado também salientou que a vacina para a prevenção da gripe é outra maneira de evitar problemas circulatórios de coração no inverno. Segundo o cardiologista, a vacina reduziu de 6% a 10% o número de internações por ataque cardíaco em hospitais públicos.

“A vacina reduziu a ocorrência destes problemas, então a lógica de ser aplicado em pessoas idosas, porque eles têm doenças crônicas e mulheres grávidas,” ele diz.

De acordo com o tempo de resgate e a gravidade do problema, o paciente pode enfrentar consequências por conta do infarto, como insuficiência cardíaca. Em geral, o acompanhamento médico para a vida com o uso de medicamentos como aspirina e estatinas, que reduzir as taxas de colesterol e impedir o progresso da doença.

Casos de ataque cardíaco

Em geral, no ano passado 101,156 pacientes foram internados com infarto do miocárdio. Destes, morreu 87.234 em hospitais, o equivalente a cerca de 86% dos internamentos hospitalares. De acordo com o que todos os anos morrem 17,500,000 pessoas no mundo como resultado de ataques cardíacos, o que representa 31% das mortes.  Fonte: Portal Brasil de informação do Ministério da saúde

Fonte: www.brasil.gov.br
Tenha um dia fantástico!!

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta